O design é um dos fatores que mais contam para a estabilidade do carro. Sozinho, porém, ele não garante o equilíbrio. Bagagens, distribuição de peso, personalizações, suspensão e pneus interferem nesse quesito. Claro que você não pode observar todos esses itens sempre, mas vale ficar de olho nos pneus constantemente.

Estabilidade do carro Hipervarejo

Como os pneus influenciam na estabilidade do carro?

A aderência dos pneus ao asfalto é um dos pontos que mais influenciam na estabilidade do veículo. Os pneus absorvem as forças das curvas, da aceleração, da frenagem, da pressão do vento, do peso da carga e da inclinação da estrada. Por isso, uma peça com tanta importância não pode ser deixada de lado.

Pneus mais largos e mais pesados dão mais aderência e, pelo maior contato com o solo, mais estabilidade. Porém, isso não deve ser usado sem restrições: quando a largura é maior que a recomendada, o pneu pode dificultar a curva, podendo causar perda de contato com o asfalto ou até mesmo capotamento, no caso dos carros populares. Vale lembrar: quanto maior a superfície de contato, maiores as chances de aquaplanagem.

De acordo com o tipo de veículo (passeio, utilitário, esportivo…), a montadora seleciona e recomenda diferentes tipos de pneu. Use os pneus recomendados. Eles podem ser verificados no manual do veículo. E lembre-se que, além de checar o alinhamento, vale a pena dar uma conferida no estado dos pneus.

Como saber a hora de trocar o pneu?

TWI! Todos os pneus têm um indicador de desgaste chamado de TWI (Tread Wear Indicator). Eles são elevações de borracha entre os sulcos  da banda de rolagem, que não podem ter menos de 1,6mm, e vêm sinalizados com a sigla “TWI” ou com o desenho de um triângulo. Está na hora de trocar os pneus quando o desgaste atingir as marcações.

TWI

 

Quando os sulcos têm menos de 1,6mm, o pneu é considerado careca. O perigo dessa situação é a maior probabilidade de aquaplanar, visto que não é possível drenar a água – causando a perda da aderência ao solo.

Preciso trocar todos os pneus de vez?

Não. Na verdade, depende do estado em que eles estão. Saiba mais sobre isso neste post

O que é rodízio de pneus?

Como o nome sugere, é uma mudança de posição dos pneus. O objetivo é equilibrar o desgaste entre os quatro pneus trocando as posições de acordo com a sugestão da montadora do veículo.

Os pneus traseiros tendem a se desgastar menos que os dianteiros, no caso dos carros com tração dianteira (maioria no Brasil), devido às forças do motor e ao esforço direcional que a dianteira sofre. Nesse caso, os pneus traseiros vão para o eixo dianteiro, e os pneus dianteiros vão para traseira.

O rodízio é uma troca de pneus, mas não apenas isso. Muitas coisas devem ser observadas. Como já dito antes, é importante checar o alinhamento – principalmente nesse momento – porque se o carro não estiver alinhado, rapidamente os pneus estarão com um lado mais gasto que o outro. Outro ponto importante é a calibragem. Quando rodando mal calibrados por muito tempo, a perda de borracha também será irregular. Se estiverem com baixa pressão, terão a lateral mais gasta. Se estiverem com a pressão muito alta, eles terão o centro da banda de rolagem mais gasto. Nesses casos, o melhor a se fazer é a troca completa de pneus.

 

Priorize a segurança, confira os estados dos pneus!


2 comentários

Carlos Pinheiros · 20 de outubro de 2016 às 22:46

Ola, agradeço suas dicas, ótimo artigo muito esclarecedor.

Paulo Chaves · 11 de novembro de 2016 às 00:38

Quero agradecer o artigo, pra mim que esta comecando agora, esta sendo muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *