Você já ouviu falar sobre a bucha da bandeja de suspensão? A bucha faz parte da bandeja de suspensão, e trabalha junto com uma outra peça chamada pivô.

Primeiro, precisamos ir por partes. Para entender a função da bucha, é importante saber o que é e qual a tarefa desempenhada pela bandeja de suspensão.

A bandeja de suspensão é uma subclasse do sistema de suspensão dos veículos. É a bandeja que liga a roda do carro ao chassi, determina o alinhamento das rodas, suporta forças laterais nas curvas e controla os movimentos das rodas em frenagens e arranques.

A bandeja é uma peça muito importante, pois se apresentar problemas pode gerar acidentes, uma vez que é o componente da suspensão mais próximo ao solo, sendo a primeira a receber choques de impactos sofridos pela suspensão do veículo.

Sendo assim, se a peça estiver com defeito pode provocar o desligamento da suspensão e do sistema de direção, o que gera a perda de controle do veículo ocasionando um acidente.

Bucha da bandeja de suspensão

Bandeja da suspensão | Imagem: Via Google

Afinal, qual a função da bucha?

Agora que já entendemos um pouco sobre a bandeja de suspensão, podemos falar sobre a bucha. Como dito anteriormente, a bucha e o pivô trabalham juntos para o bom funcionamento da bandeja e do sistema de suspensão.

A função principal da bucha é permitir a flexibilidade dos demais componentes da suspensão. Além disso, são as buchas que eliminam todo o ruído do atrito metálico entre as peças e absorvem os impactos e vibrações, transformando o carro em um veículo mais macio e silencioso.

E outra função importante da bucha, é garantir que as rodas do carro fiquem em um posicionamento ideal no chão, possibilitando maior controle de direção.

Sendo assim, a bucha exerce um trabalho extremamente importante. Se as buchas ou os pivôs da bandeja apresentar defeito, a bandeja deve ser trocada imediatamente.

Identificando problemas na bucha da bandeja de suspensão

Não é uma tarefa difícil identificar problemas na bucha e na bandeja. Barulhos no sistema de
suspensão, sentir carro puxando para um dos lados, desgaste nos pneus e batida seca quando passa por um buraco, são alguns dos sintomas que indicam problemas na bandeja.

Em todo o sistema da bandeja de suspensão, a bucha é a primeira peça a se deteriorar, gerando ruídos e folgas. E não se assuste se a bucha ou a bandeja de suspensão estiver empenada ou com alguns danos estruturais, pois lembre-se: a bandeja fica mais exposta ao solo e absorve todos os impactos recebidos pela roda.

Quando devo realizar a troca da bandeja de suspensão?

Não existe um tempo específico para fazer a troca. A bandeja de suspensão é um componente durável, mas não podemos esquecer que é uma peça que recebe impactos, podendo quebrar ou sofrer desgastes prematuros.

Mas todo o conjunto de suspensão costuma durar entre 50 e 70 mil quilômetros, mas é indicado pelas oficinas mecânicas que a revisão seja feita a cada 10 mil quilômetros rodados.

Existem algumas causas que podem levar a troca da bandeja, que são: folgas no pivô; folgas ou rompimento das buchas; empenamento ou danos estruturais; amassados ou trincas; estrutura desalinhada.

Esteja sempre atento as folgas ou rasgos na bucha da bandeja, veja se não há nenhum amassado no carro e se o alinhamento dele está correto. Esses detalhes podem te ajudar na percepção de falha no sistema de suspensão.

A melhor maneira de garantir que o sistema de suspensão e as demais peças do seu veículo
não traga problemas, é realizar revisão preventiva com um mecânico de  confiança. Assim poderá prever problemas futuros e evitar que se tornem mais sérios.

Qual marca de bucha da bandeja de suspensão vocês recomendam?

Se você leu até aqui e percebeu que precisa trocar as buchas da suspensão do seu veículo, nós recomendamos a Sampel.

A Sampel tem um forte reconhecimento no mercado automotivo, e fabrica bandejas da suspensão, buchas, suporte de amortecedor, suporte de câmbio e outras peças que seu veículo precisar.

Buscando sempre desenvolver seus produtos com tecnologia de ponta, a Sampel trabalha com profissionais altamente qualificados e atinge rigorosos padrões de qualidade exigidos pelas principais montadoras mundiais.

E aí gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos! E se tiver alguma dúvida conta para gente nos comentários que te respondemos rapidinho.

Quer saber como funciona a embreagem? Dá uma olhada no nosso último post!

Até a próxima!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *