O motor é uma das partes mais importantes de um veículo. Composto por várias peças, o pistão do motor aparece nessa lista desenvolvendo um importante papel.

O pistão é um cilindro sólido de metal, que fica localizado no que podemos chamar de “coração” do motor de combustão interna, e é neste local do motor que essa peça trabalha.

O pistão do motor fica
preso a biela por meio de um pino, que é conectada ao virabrequim. E todas
essas peças juntas fazem um movimento alternado para cima e para baixo e em
movimentos rotacionais e redondos, acionando assim as rodas.

Mas qual a função do
pistão do motor? Como ele faz isso dentro do carro ou da moto? Pode ficar
tranquilo, porque temos respostas para essas perguntas e mais. Fique ligado com
a gente para entender tudo sobre essa peça.

Pistão do Motor |Via Google

Qual a função do pistão do motor?

O pistão faz parte de um ciclo de funcionamento que faz com que as rodas de um veículo se movimentem. Porém, para trabalhar em conjunto com as outras peças, o pistão inicia o trabalho mecânico a partir da expansão dos gases queimados, o que leva toda a força para a árvore de manivelas por intermédio da biela.

Essa
peça funciona basicamente sob “pressão”. Como assim? O pistão do motor desce
pela biela e abre espaço para a mistura de ar-combustível entrar no motor e
logo em seguida, sobe pressionando essa mistura. E toda essa “pressão” atinge o
ponto máximo, o que faz com que as velas de ignição produzam uma faísca, elevando
a temperatura do motor e consequentemente ocorrendo a explosão da mistura.

Após
a explosão, o pistão é empurrado novamente para baixo e faz uma força sobre todas
as outras peças do motor, para que elas se movimentem.

Os motores de combustão interna, podem funcionar normalmente
com apenas um cilindro (biela) e apenas um pistão, que é o caso das motos. Mas
na maioria dos carros, eles funcionam com um número de quatro a oito peças.

Quais
materiais fazem parte da composição do pistão do motor?

Pensando em resistência e melhor eficiência, que os
componentes do pistão foram projetados para maior longevidade e um peso leve.
Por isso, os pistões são de forma de liga de alumínio.

E conforme o progresso da metalurgia, as altas temperaturas
que os pistões deveriam suportar foram mantidas sob controle por meio de um
projeto mais eficiente de mecânica, e o alumínio começou a suportar maiores RPMs.

O pistão também é composto por anéis. O anel de compressão,
anel de limpeza e o anel de óleo continuaram a ser feitos a partir de ferro
fundido e ligas de aço, devido à maior constante de mola.

Como é feita a manutenção do pistão do motor?

Para que o pistão continue funcionando bem, ele precisa estar
acompanhado dos anéis. Os anéis são muito importantes, mas qual é a função
deles? Simplesmente contribuir para o bom funcionamento do pistão, mas temos dois
motivos para isso.

O primeiro porque eles vedam a câmara de combustão enquanto
suportam o calor intenso e a fricção do pistão no interior do cilindro. O
segundo motivo é a responsabilidade dos anéis em comprimir e raspar o óleo,
criando uma película de lubrificação no motor, evitando o desgaste.

O pistão do motor é uma peça fundamental para bom
funcionamento do motor de um veículo. Agora que você já conhece a composição e função
da peça, é fundamental ficar atento aos sinais do motor do seu carro ou moto.
Nunca se esqueça de lubrificar o motor e fazer revisão preventiva com um
mecânico de confiança.

Ficou com alguma dúvida sobre o pistão do motor? Conta aqui
para gente nos comentários!

Conheça também a correia dentada, uma peça silenciosa que se
não receber atenção devida, pode trazer prejuízos para o veículo e doer no
nosso bolso

Entenda mais sobre as correias dentadas e tire todas as suas dúvidas em nosso post.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *