Com os avanços tecnológicos 90% dos carros possuem motor  flex, ou seja, suportam dois tipos de combustíveis: o etanol e a gasolina. Aparentemente, abastecer o automóvel com diferentes tipos de combustíveis parece simples. No entanto, mecânicos alertam que muitas pessoas têm dúvidas na hora de abastecer o veículo.

Carro-Flex

Por isso, no post dessa semana, nós da Hipervarejo trouxemos pontos importantes para te auxiliar na hora de abastecer o seu carro, pois uma escolha errada pode comprometer o funcionamento do motor. Confira!

1. Como funciona o motor flex?

O motor flex possui uma regulagem intermediária para queimar a gasolina e o etanol, mesmo tendo apenas um tanque para suportar todo o combustível. Ou seja, durante a troca da gasolina para o etanol, ou vice-versa, o motor flex se auto-regula para funcionar com o novo combustível. Parece complicado, não é mesmo? Mas esse processo é relativamente simples.

Tal atividade realizada pelo motor flex do seu carro nada mais é do que sensores e o sistema eletrônico que detectam a mistura de combustível adaptando a quantidade dele que irá para a câmara de combustão;  o tempo da ignição da vela e os outros componentes que ajudam a queimar os combustíveis.

2. Posso misturar os combustíveis?

É claro que pode! Desde que o seu carro possua o motor flex. Todo o sistema de alimentação do veículo é feito para funcionar com os dois combustíveis ao mesmo tempo ou com cada um separadamente.

3. Se eu usar frequentemente um único tipo de combustível o meu carro ficará viciado?

Fique tranquilo, seu automóvel não ficará viciado. Então, pode usar o combustível de sua preferência, principalmente aquele que está em promoção. Ah, também é importante saber que misturar gasolina e etanol não deixará o carro mais potente.

 

gasolina-3-dgitos-como-economizar-combustivel

 

4. Tem diferença na hora de abastecer?

Existem pequenas diferenças na hora de abastecer um carro de motor comum e um total flex. Não é recomendado rodar com o carro na reserva, pois isso atrapalha a regulagem do motor. Além disso, é importante manter o reservatório de partida a frio com gasolina nova,  assim você evitará problemas na hora de ligar o carro quando o motor ainda estiver frio.

gasolina-etanol

5. O que fazer quando o carro não está reconhecendo o combustível?

A forma mais fácil e rápida para ensinar um carro a reconhecer o combustível é usando um scanner automotivo, que trata-se de uma ferramenta muito útil para diagnóstico do sistema de injeção eletrônica automotiva, bem como informações sobre o seu reparo.

Entretanto, fazer esse procedimento na maioria das vezes não é necessário, porque após o abastecimento com outra substância de combustão, você perceberá uma dificuldade na partida e perda do rendimento do motor. Isso é normal, pois ele ainda não aprendeu a proporção ideal do combustível para queima.

Para evitar este problema deixe o carro ligado em ponto morto por cerca de um minuto após o reabastecimento. Após esta etapa rode pelo menos cinco quilômetros com o carro. Esses procedimentos já devem ser suficientes para colocar o motor funcionando perfeitamente. Caso ele ainda não funcione, o ideal é procurar um mecânico de confiança para rever os componentes do seu motor.

 

Curiosidades:

Você sabe qual foi o primeiro carro bicombustível do Brasil?

Em 23 de Março de 2003, a Volkswagen apresentou ao Brasil o primeiro carro bicombustível: o Gol 1.6 Total Flex. Na época, o lançamento marcou os 50 anos da montadora, que agora já possui 65 anos de história.  

 

 
E aí, gostou? Se tiver alguma sugestão de post deixe aqui nos comentários. Não deixe de seguir nosso perfil no Instagram @Hipervarejo.

Ah! E no site da Hiper temos uma vasta categoria de Motor com tudo que você precisa para o seu carro. Corre lá e confere!

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial