Uma dúvida bastante comum é se o piloto automático (controlador de velocidade de cruzeiro ou cruise control) gasta mais ou menos combustível. A tendência é que o piloto automático seja mais econômico, mas isso depende muito da forma como o dirige.

Por exemplo:

Um motorista que acelera o carro de forma mais brusca, em um tráfego rodoviário normal, usa o acelerador e o freio de forma mais intensa. Isso causa maior perda de energia e, consequentemente, mais gasto de combustível. Neste caso, o piloto automático é mais econômico.

Agora, imagine uma descida em um leve declive: você pode tirar o pé do acelerador por completo e cortar a injeção, reduzindo a velocidade. O piloto automático, ao descer a ladeira, permitiria o motor continuar funcionando para não perder velocidade, gerando um maior gasto.

A mesma coisa seria ao subir um morro, por exemplo: manter o pé pressionando o acelerador iria reduzir a velocidade do carro, levando a consumir menos. Já ao usar o piloto automático, buscando manter a velocidade, ele aceleraria mais – o que aumentaria o gasto.

Tem alguma dúvida que gostaria de ver respondida por aqui? Diz pra gente nos comentários!

Continue Conectado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial